LIVROS ESCOLARES 2013/2014
 
>> Mais sobre

apresentações

carta d'orfeu

concertos

conferências

conversas

exposições

feiras

festas de natal

filme

informações

livros

livros escolares

música

palestras

poesia

seminários

tertúlias

viagens

todas as tags



Rue du Taciturne 43 Willem de Zwijgerstraat,
Bruxelles/Brussels 1000
Belgique/België
T/F: +32 (0)27350077
IBAN: BE79 426415631133 SWIFT: KREDBEBB
orfeu@skynet.be
> Arquivo

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Novembro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

>> Concebido por
blustamp, Comunicação Desenhada
 
 
Sábado, 24 de Setembro de 2011
CONVITE

Apresentação do livro

 

A Verdadeira História do Bandido Maximiliano

de

Jacinto Rego de Almeida

 

Se Jacinto Rego de Almeida tivesse nascido noutro país, seria hoje um escritor com projecção internacional. Esta afirmação quase lapidar - embora obviamente merecedora de debate - encontra argumentos em seu favor com A Verdadeira História do Bandido Maximiliano, agora lançado, que é o seu quarto romance e o seu sétimo livro de ficção...

A boa história é aquela que nunca acaba, diz-se no livro, que aliás termina mesmo com esta frase. E porque haveria uma ficção de ter um final se os episódios que se encadeiam uns nos outros formando a vida não têm começo nem fim? Jacinto escreve então sem o que se entende por enredo, à maneira de Proust ou de Joyce? Não, pelo contrário - o enredo é quase tudo na obra dele, ou se quisermos os lances movimentados da vida, uns porque o são mesmo, outros porque somos levados a vė-tos assim...

O mundo de Jacinto, com o seu maravilhoso quotidiano e as suas histórias dentro de histórias à maneira de matrioskas literárias, é mais parente do de Xerazade, embora a inteligente esposa do sultão ficasse decerto surpreendidíssima se soubesse que estávamos aqui a falar dela...

Ler a obra de Jacinto Rego de Almeida, meditar um pouco na maneira como ele olha as coisas e deixar-se impregnar рею seu tom simultaneamente agreste e doce (um pouco como a voz do cantor Millinho, há quem se lembre?) é entrar num mundo paralelo ao nosso, ou se calhar mesmo nosso, embora muitas vezes nos recusemos a ver esta sua faceta tão desconfortavelmenle familiar. Ficam pois os mais distraídos convidados a virem conhecer de uma vez por todas e sem demora um dos bons escritores portugueses da atualidade. (Luís Almeida Martins, in JL)

 

Apresentação de Luísa Coelho,

na presença do autor

 

29 de Setembro de 2011, quinta-feira,

às 18,30 horas

>> Mais sobre:
publicado por Orfeu às 07:28
| comentar
Sábado, 17 de Setembro de 2011
CONVITE

Apresentação de

Saber usar a nova ortografia

(ed. Objectiva, www.objectiva.pt)

de

Edite Estrela, Maria Almira Soares e Maria José Leitão

Orientado para todas as idades desde os mais pequenos até aos mais adultos,neste livro é possível encontrar as respostas para todas as suas dúvidas nesta matéria. No livro é possível encontrar respostas simples para as perguntas simples que utilizamos no nosso quotidiano no que diz respeito ao novo acordo ortográfico. Está tudo lá bem explicado, palavra por palavra com todas as alterações que foram feitas. De lembrar que o novo acordo ortográfico entra já em vigor no próximo ano letivo nas escolas e em todos os departamentos do estado no final do ano.      (http://www.osabichao.com/saber-usar-a-nova-ortografia-livro)

 

Apresentado por Fernanda Câncio e Vital Moreira

 

22 de Setembro de 2011, quinta-feira,

às 18,30 horas

>> Mais sobre:
publicado por Orfeu às 11:45
| comentar
Segunda-feira, 12 de Setembro de 2011
CONVERSA COM

José Rosas Nicolau de Almeida

sobre os seu livro

 

Um Menino da Foz

 

… um largo retrato de uma juventude que teve pela frente a guerra, a falta da liberdade e um conflito social e de gerações e onde se adivinha a derrocada de um regime que não correspondia aos interesses da maioria da população, incluindo muitos sectores abastados. No cenário da Foz do Douro, do Porto, de Portugal e da Europa, um relato sincero, comovente e cheio de humor de um filho da "alta", como o autor se diz, que "foi à vida" por si só e que triunfa naquilo que é, deveria ser, o elemento de procura essencial do Homem: a felicidade… "não deixando de ser quem é".

 

13 de Setembro de 2011, terça-feira,

às 18,30 horas

>> Mais sobre:
publicado por Orfeu às 15:24
| comentar
Quinta-feira, 8 de Setembro de 2011
CONVERSA COM

Alberto S.Santos

 

(Nascido em 1967, é licenciado em Direito pela Universidade Católica Portuguesa. Exerceu advocacia até 2002, altura em que passou a desempenhar funções autárquicas. É natural de Paço de Sousa, Penafiel, onde reside. "A Profecia de Istambul", de 2010, é o seu segundo romance, depois da publicação do best-seller "A Escrava de Córdova", em 2009. )

 

sobre os seus livros

 

A Profecia de Istambul

 

(A Escrava de Córdova segue a vida de Ouroana, uma jovem cristã em demanda pela liberdade e pelo seu lugar especial no mundo. Confrontada com as adversidades do tempo em que lhe foi concedido viver, e em nome do coração, a jovem terá de questionar a educação, as convicções e a fé que sempre orientaram a sua existência. Será, por entre a efervescência das mesquitas e o recato das igrejas graníticas da sua terra, que a revelação por que tanto almeja a iluminará.
Uma história inolvidável de busca de felicidade que tem lugar nos séculos X-XI, numa época pouco tratada pela Historiografia oficial e mesmo pela ficção romanceada.)

(in: http://o-prazer-das-coisas.blogspot.com/2010/07/escrava-de-cordova-alberto-s-santos.html)

 

e

 

A Escrava de Córdova

 

(Apenas um pequeno grupo de iluminados conhece o inquietante mistério associado à Lança do Destino que, em silêncio, atravessa séculos e milénios. As cidades de Istambul, Argel e Salónica do século XVI são o exótico cenário da luta entre o Bem e o Mal, onde nasce uma terrível profecia que ameaça o futuro da Humanidade.
A Profecia de Istambul é um empolgante romance que traz à cena os prodigiosos seres que transformaram a bacia do Mediterrâneo num fervente caldeirão cultural durante o Século de Ouro. Num tempo em que mudar de religião pode significar a ascensão social ou a fogueira da Inquisição, muitos são os homens e as mulheres permanentemente confrontados com as mais duras penas, e com a sua própria consciência, para que tomem a decisão das suas vidas)

(http://www.clubedoslivros.org/2010/10/profecia-de-istambul-de-alberto-s.html)

 

8 de Setembro de 2011, quinta-feira, às 18,30 horas

>> Mais sobre:
publicado por Orfeu às 10:46
| comentar


Rue du Taciturne 43 Willem de Zwijgerstraat,
Bruxelles/Brussels 1000
Belgique/België
T/F: +32 (0)27350077
IBAN: BE79 426415631133 SWIFT: KREDBEBB
orfeu@skynet.be