LIVROS ESCOLARES 2013/2014
 
>> Mais sobre

apresentações

carta d'orfeu

concertos

conferências

conversas

exposições

feiras

festas de natal

filme

informações

livros

livros escolares

música

palestras

poesia

seminários

tertúlias

viagens

todas as tags



Rue du Taciturne 43 Willem de Zwijgerstraat,
Bruxelles/Brussels 1000
Belgique/België
T/F: +32 (0)27350077
IBAN: BE79 426415631133 SWIFT: KREDBEBB
orfeu@skynet.be
> Arquivo

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Novembro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

>> Concebido por
blustamp, Comunicação Desenhada
 
 
Quarta-feira, 21 de Outubro de 2009
CONVITE

 

Exposição
Milú Sacramento
 ou o informalismo como desejo
 
Há perto de trinta anos que acompanho as experiencias estéticas da minha amiga Milú. Lembro-me que tudo começou com a poesia que lhe apareceu inesperadamente.
 
Não me habituei a caminhar
Por caminhos estreitos
Herdei o voo das aves
Na dança que cristaliza a vida e a morte
 
Pouco tempo depois começou a fazer colagens que não eram ilustrações dos poemas, mas construíam outro sinal que tinha que ser lido separadamente. Muitas das colagens eram aves, plantas, pequenos insectos e cada folha poética era um objecto único em que se auto questionava…
(Depois) … começou a tentar encontrar artesãos que executassem os seus desenhos quer em madeiras exóticas, quer em prata e pedras semipreciosas. Acabou por encontrar na Índia, que visita com frequência, os artistas que melhor recriam os seus objectos e jóias.
No seu atelier em casa, a artista começou a trabalhar com terras mergulhadas em tintas e colas a que adicionava objectos encontrados conseguindo assim pinturas informais.
 O termo informal nasce do seu contexto sem forma visível. A pintura informal é auto-significante e desvaloriza o processo de criação. No geral, as pinturas caracterizam-se pelas pinceladas livre e pelas camadas espessas de tinta, com ou sem mistura de terras explorando as possibilidades expressivas da cor , da luz ou dos materiais não convencionais, isolados do seu contexto e revelado a estética pura na sua essência.
e grande beleza*
São estas terras informais que Milú Sacramento expõem nesta mostra. É beleza em estado puro.
 
(do texto do folheto a distribuir)
Victor Belém
Setembro de 2009
 
 

Sábado, 24 de Outubro de 2009,

às 18 horas

>> Mais sobre:
publicado por Orfeu às 16:30
| comentar


Rue du Taciturne 43 Willem de Zwijgerstraat,
Bruxelles/Brussels 1000
Belgique/België
T/F: +32 (0)27350077
IBAN: BE79 426415631133 SWIFT: KREDBEBB
orfeu@skynet.be